A verdade é que quase ninguém faz. Há algum tempo, uns 5 anos atrás, chegamos a nos perguntar se fazia bem e ainda tem gente que acha melhor fazer nos dias em que não se faz outras atividades físicas. Daí uma galera que só podia comprar uma revistinha famosona de corrida para montar seus treinos, caiu na armadilha e parou de alongar. A consequência de tomar essa decisão sem assistência foram duas artrose se um tendinite patelar <3

Então amiga, não pague para ver. Considere a possibilidade de fazer um alongamento. Nem que seja de você com você mesma, fazendo aquilo que o corpo pede porque os benefícios são maravilhosos! E pode ser uma atividade que você faz sem gastar nada. Porque esse tem sido o assunto de nossas conversas, tudo aquilo que você pode fazer para começar a se mexer. Alongamento é uma ótima alternativa.

1. Alongamento previne lesões durante o exercício

Verdades verdadeiras. Isso pode ser a diferença entre conseguir caminhar ou não. Pode ser a diferença entre conseguir ficar de pé, dobrar um dos joelhos pra trás e pegar o pé com a mão. Porque viver já é um exercício. Amarrar o sapato é exercício. Pode ser a diferença entre aquela fisgada desaparecer. Sabe as famosas repuxadas? Sabe, tem vez que nem é pela capacidade de fazer exercício. É pra viver mesmo. Para conseguir passar horas na frente do computador sem lesionar as costas ou fazer a circulação das pernas acontecer, como esse exercício pra fazer sem sair da cadeira. Levante a cada 55 minutos e alongue 5.

2. Alongamento ajuda na performance

Como disse antes, pode ser a diferença entre conseguir realizar uma tarefa, seja ela enfrentar o dia no escritório, seja nadar. Todas as professoras de dança com que já estudei praticam ioga. E agora que estou começando, sinto os benefícios. O quadril que era travado está ficando mais solto. Ainda não consegui empinar os ísquios (ossos da bunda que a gente sente quando estamos sentadas) muito menos dominar o psoas (que só lendo quem entende do riscado você vai compreender) mas já sinto muita melhora.

Até faço a posição da cobra!

3. Alongamento relaxa

A coisa mais complicada que se pode fazer nessa vida como mulher negra é relaxar. Manas, nem vou explicar o porque, a gente sabe. Mas quero apontar pelo menos um caminho. Sim, você merece esse cuidado, esse carinho. Vai te fazer bem. É um estado mental que se pudesse colocar em palavras, diria que se parece com estar sendo embalado numa rede, com a mente vazia, cheia apenas de você mesma. Sim, é tão complicado. Mas tente, aos menos tirar uma hora por semana para fazer isso. Só faça o que seu corpo mandar. É muito intuitivo. Pensa num gatinho!

4. Você será mais flexível para o esporte e para a vida

Flexibilidade é quase um sonho de consumo. Sério. Sabe aquela pessoa que coloca a mão no chão e encontras a palma inteira? Meu pai aos 70 anos. Velhinho ostentação. Faz algumas décadas que ele tira um sarro da minha cara por causa disso e eu o que? Só morro de inveja. Mas o lance é que ele treina né enquanto eu tava achando que era uma habilidade da natureza. Se bem que de algum modo acho que ainda é. Na dúvida, o legal é que a gente sabe que é possível chegar numa idade boa com um bom alongamento.

5. Pode melhorar os problemas de articulações 

Pois é. Sempre falo demais do joelho. Não sou a mesma de quando tinha 30 anos. Mas ainda consigo correr, nadar e pedalar. Consigo pegar “pesado” na musculação. Mas tudo isso só é possível por conta do alongamento que de todas as atividades, considero essa a principal. Ela faz com que a dor vá embora e possibilita todas as demais delícias. Pratico sozinha antes e depois de todo o treino, mesmo sabendo que essa não é uma recomendação que todos os profissionais fazem, a treinadora de musculação da academia onde treino aconselha que sim. E nas aulas de ioga, que são amor e organizam o corpo e a mente.

Então, sempre converse com uma treinadora. Ele sempre sabe o que é bom para você.

Imagem de destaque – Receita de vida. Post inspirado em 5 Benefits of Stretching, em inglês.