O ano que vem começa agora meu bem. Nada de esperar pra colocar em prática aquela decisão, aquele plano, aquele sonho. O pulo do gato vai ser já começar o ano que vem fazendo aquilo que você quer, bora? O que você gostaria de fazer no ano que vem? Esse é um pequeno guia para você estabelecer e alcançar suas metas para 2018. O principal é ter em mente que a jornada começa agora!

Mas não só isso. Deixa eu te contar tudo aquilo que não me contaram sobre tudo isso.

I. Movimento também é coisa de gente gorda

A gordofobia impede muitas de nós de começar ou permanecer em atividade. Porque para virtualmente todo o meio fitness, ser gorda é um fracasso, é inadequação, seria a principal motivação para se movimentar. Tudo isso sinceramente é de uma ignorância monstra, a manutenção de privilégios e ao mesmo tempo, um negócio bastante lucrativo. A gordofobia gera negócios, inclusive a indústria fitness.

O remédio para esse mundo doente são as contranarrativas, como fala Milly Costa do Coeltivo Gordas Livres. Apesar de o tema não ser exatamente movimento, nesse vídeo aqui ela trata de conceitos mais que preciosos para todos que são ou querem ser fitness. Tenha em mente que movimento não é ser magro, saúde não é ser magro. Há inúmeros atletas gordas, como Mirna Valério.

E se você quer ser magro, saiba que essa poderá ser uma busca infrutífera. Em outras palavras, se você quer se movimentar para emagrecer, saiba que as chances de dar errado são muito muito muito grandes. Os riscos incluem vigorexia, problema nos joelhos, problemas emocionais. E tudo isso não vai ser culpa sua, mas sim dessa indústria irresponsável que vende mentiras.

Sintoma disso são os conteúdos de “antes e depois” que devem ser evitados a todo custo. Primeiro porque emagrecer não significa que você está saudável ou consegue se movimentar! Isso faz parte de uma construção que coloca o magro como capaz, inteligente, bonito e com boa saúde mental e física. Algo completamente fora da realidade. Outro problema é que nesses conteúdos está implícita a poderosa e igualmente nociva ideia de que perder peso é o único motivo para se movimentar…

Então se lembre, movimento é bem estar e não emagrecimento. E o mais importante, não fique doente tentando ser saudável!

Lembrando que esse não é meu lugar de fala, de combate à gordofobia. Hoje sou ex-gorda e tenho privilégios por isso. Ou seja, há assuntos aqui que posso abordar, mas nunca como gorda que ~agora~ não sou. Hoje falo de um lugar de combate à bipolaridade e comorbidades que no ~meu~ caso, causaram uma enorme oscilação de peso.

II. Como fazer atividade sem dinheiro?

A indústria fitness quer que você pense que atividade física é algo pelo qual você deve pagar. Mas isso não precisa ser verdade. O movimento é livre! Você pode caminhar, pode correr de leve, pode se alongar. Pode subir escadas! Na realidade a sua rotina de trabalho ou de vida pode ser de puro movimento, como carregar peso, carregar sacolas, andar de bicicleta…

Movimento não é o exercício da moda, não é morrer de fazer musculação. É tudo aquilo que te dá prazer e relaxa. Ou ainda aquilo que você faz sem perceber mas faz seu corpo funcionar melhor. Isso não pode ser mesurado, não pode ser comprado. Quantas vezes você pagou a academia e não foi? Mas e aquela brincadeira de criança que você tanto lembra com emoção? Era de graça, não é!

Se você é magra e quer ficar riscada, as possibilidades estão ao alcance de um clique. Há muitas planilhas online, mas isso não basta. Porque é preciso muita informação. O tipo certo de proteína a comer, que horas, em que quantidade. Lembrando que o excesso de consumo delas pode ocasionar dano aos rins por exemplo. Então muito cuidado! Consulte nutricionista, tenha o aval do ortopedista, cardiologista…

III. #Mexe que passa | Como ter motivação todo dia?

Esse é o tipo de pergunta que me faço todos os dias, bipolar que sou. #MexeQuePassa é a simples ideia de o quanto a atividade física pode fazer bem para a cabeça e o corpo. Mas sobretudo para a saúde mental, para o sentimento, o afeto. Para não estar só, sabe? Mexa-se que a tristeza e a depressão passa. E se não passar, pode ajudar no controle.

Só é preciso lembrar que motivação é uma miragem. Ela não existe na maior parte do tempo. Se dependesse dela, a gente não levantava da cama sabe. A motivação acontece ~depois~ da atividade. Aí você fica meio que drogado de felicidade. Então saiba que é completamente natural não querer fazer nada, achar uma absurdo essa gente que faz mil horas de esteira. Mas não duvide quando digo que há grandes possibilidades de você senti-la depois da atividade.

O nome disso é ciência e atende pelo apelido de serotonina. E funciona de forma bem simples: você não pode se cobrar para ter motivação antes de se movimentar. É como querer ter o resultado antes de se fazer algo. Não vai acontecer. Tenha paciência, faça o que estiver ao seu alcance e se lembre que a atividade não precisa ser extenuante para dar prazer. Uma caminhada simples pode ser o ponto de partida para mudar de vida…

E o ano quem vem?

Tudo isso para dizer que a meta para o ano que vem não precisa ser emagrecer. Você pode querer perder peso sim como meta pessoal, mas não precisa ser apenas isso. Pode ser outra coisa e bem mais! Não precisa ser mesurada, seria lindo se fosse vivida!

Os meus planos são:

  • Fazer um short ou olímpico antes dos 42 anos (2018)
  • Não ter episódios de purgação (vômitos provocados) por 6 meses, começando agora
  • Colocar os dedos das mãos nos dedos dos pés
  • Participar de uma travessia aquática
  • Comemorar o ano novo com 6 planilhas de treinamento entregues com amor e sangue nos olhos

E os seus?