Olha amiga, na real você pode comprar um tênis quando você puder e quiser.

Mas a gente sabe que a vida não está fácil pra ninguém e comprar um pisante zero bala a cada seis meses não está sendo possível há muito tempo. O preço é muito alto, a gente precisa economizar meses para comprar aquele modelo novo que já ficou obsoleto… Sim, isso a gente sabe. Mas é aí, o que é que a gente pode fazer?

Como praticante de atividades que nunca me preocupei em entender como calcular a quilometragem dos meus pares de tênis, porque isso não faz o menor sentido pra mim. Mas a gente sabe que a recomendação é que a se troque de tênis a cada 6 meses. No mínimo, porque dependendo de sua quilometragem isso pode ser bem antes!

E se está sonhando com a glamourosa vida de triatleta, fica esperta: o drama também triplica! Você vai ter que comprar um tênis para corrida, uma sapatilha para pedalar e não chegamos naquela parte em que você precisa comprar equipamento para nadar! Isso supondo que você já tem bicicleta e tudo mais mamãe!

Para mim, independentemente de quanto eu corra, cada par precisaria durar pelo menos 1 ano e alguns deles já estão comigo há pelo menos 5 ou 6 primaveras. Sim! Mesmo quando não estou correndo cuido muito bem dos bonitos porque eu sei que um dia eles voltam pra ativa. Os tênis que usava anos atrás pra corrida de montanha poderão ser usados amanhã para recomeçar a atividade.

O par mais novo tem pelo menos 2 anos e a meta é que ele dure pelo menos mais 8 meses! Haja silverteipe. E para isso muito cuidado com o bonito. A gente bota pra descansar por 48 horas, escova com carinho ao invés de jogar ele de qualquer jeito na máquina, deixa arejar com limão e talco antisséptico. É muito amor envolvido.

Parça!!!

Não é legal mas é o que tem para hoje!

Mas tudo tem um limite…

Na verdade é preciso ficar atenta ao modo como a sola vai ficando feia com o tempo. Se você sentir um desagradável desnível quando caminhar ou correr, sobretudo depois de ficar muito tempo sem usar determinado par, essa é a triste hora do adeus, sob pena de prejudicar sua performance e articulações.

Confesso que muitas vezes costumo guardar o pares antigos, porque foram meus companheiros de muitas aventuras e, em caso de emergência como uma prova ou treino na lama, poderão ter serventia. Vai que. Mas ideal e saudável não é!

E para não dizer que não falei das flores ficar de olho nessas dicas para comprar o seu tênis novo antes de sair correndo.

Por que ricas a gente é por dentro né meu bem, já na hora de passar o cartão… Fica por conta da Santa.

Imagem destacada: Unsplash